CVM prorroga prazos de adaptação à nova regulamentação de fundos 

O Colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou a Resolução CVM 200, que significa o adiamento dos prazos previstos na Resolução CVM 175 (novo marco regulatório dos fundos de investimento). Ele entrou em vigor no último dia 12 de março.

Dentre os motivos apresentados para a prorrogação, estão os desafios operacionais relacionados à reforma tributária.  
 
De acordo com o presidente da CVM, João Pedro Nascimento, a instituição segue aberta ao diálogo com os participantes do Mercado de Capitais.  
 
“A escuta ativa tem sido uma característica de nossa gestão na Autarquia, inclusive, de forma a prestigiar o bom funcionamento de nosso segmento”, afirmou. 

Novos prazos: 

Como a prorrogação afeta a sociedade? 

Gestores de fundos de investimento 
Com a prorrogação dos prazos, os gestores ganham mais tempo para ajustar suas estratégias de investimento e operações para estar em conformidade com as novas regulamentações, evitando penalidades. 

Investidores 
Uma vez que os gestores tenham se adaptado às mudanças regulatórias, os investidores são beneficiados por ganharem mais conhecimento sobre riscos e incertezas associados aos próprios investimentos.  

Consultores financeiros 
Já os consultores financeiros também terão mais tempo para orientar seus clientes sobre as implicações das novas regulamentações nos investimentos em fundos, ajudando com decisões mais informadas e estratégicas. 

Nós, da Acura Capital, reiteramos que as alterações não foram submetidas à análise de impacto regulatório.  
 
Isso porque o objetivo é somente incorporá-la na regulamentação do mercado de capitais comandos advindos da lei, tratando-se de uma regra hierarquicamente superior. 

Como a política monetária mundial está impactando a economia brasileira?  

A segunda quinzena de março de 2024 contou com importantes indicadores no cenário da economia internacional.

Diversos indicadores importantes para economia foram vistos nos últimos dias. Não apenas no Brasil, mas no mundo globalizado em que vivemos, acontecimentos ao redor impactam diretamente todos os pequenos sistemas.

Isso porque os indicadores significam mudanças na política de importações e exportações, e novas taxações podem ocorrer.

Nos Estados Unidos, por exemplo, será realizada a Reunião de Política Monetária, além da decisão sobre o patamar de juros. Teremos, também, a divulgação das projeções para as principais variáveis macroeconômicas.

"Esperamos que a taxa permaneça inalterada. Um ponto de destaque é o comunicado que deve manter um tom cauteloso. Em relação ao futuro, esperamos uma revisão altista para o crescimento em 2024, bem como uma revisão altista para o núcleo da inflação (PCE)", afirma André Carvalho, economista e diretor de portfólio da Acura Capital.

Ainda serão divulgadas as prévias dos PMIs de março. “É aguardado que o PMI do setor industrial recue de 52,2 pontos para 51,8 pontos, enquanto o Índice de Serviços caia de 52,3 pontos para 52,0 pontos” completa. 
  

Japão

Na Reunião de Política Monetária, as expectativas do mercado estão divididas, devido aos sinais contraditórios na economia.

Por um lado, temos um forte movimento de reajustes salariais e, por outro, os dados de consumo das famílias, que apontam um enfraquecimento.

“Acreditamos que a era de juros negativos no Japão será encerrada em breve, caso nesta reunião o Banco Central decida por aguardar ter acesso a mais dados”, adiciona Carvalho. 
  

Como escolher investimentos de curto e longo prazo? Especialista dá dicas 

Por Júlio César (Coordenador Comercial da Acura Capital) 

A escolha dos investimentos adequados para seus objetivos financeiros é importante, mas ainda mais é compreender a diferenciação entre curto e longo prazo. Enquanto no curto a liquidez é essencial, no longo, o potencial de valorização é o que deve ser considerado. 
 
Investimentos como títulos do tesouro e fundos de renda fixa são opções prudentes para curto prazo, já que proporcionam estabilidade e retorno previsível em um horizonte temporal breve. 
 
No entanto, ao considerar o longo prazo, a dica é - conforme já dito - buscar ativos que sejam valorizados ao longo do tempo. Afinal, ações de empresas sólidas e fundos de investimento de longo prazo podem oferecer crescimento substancial, aproveitando o poder dos juros compostos. Diversificação também é chave para mitigar riscos, distribuindo investimentos entre diferentes classes de ativos
 
Além disso, ao escolher investimentos de longo prazo, entenda sobre a tolerância ao risco. Investidores podem considerar ações mais voláteis, como tecnologia, para buscar retornos mais expressivos, desde que estejam dispostos a enfrentar oscilações no mercado. 
 
Dessa forma, mantenha uma abordagem equilibrada entre curto e longo prazo e ajuste a estratégia de acordo com as metas financeiras e as condições do mercado.  
Por exemplo: não deixe de avaliar regularmente seu portfólio com o alinhamento da alocação de ativos. O hábito pode otimizar os resultados ao longo do tempo, assegurando que a carteira esteja alinhada com os seus objetivos financeiros em evolução. 

Invista além das fronteiras: como explorar o mercado global?

Por Júlio César (Coordenador Comercial da Acura Capital)

Para expandir efetivamente a sua marca para o mercado global – algo desejado por cerca de 51% dos gestores até 2025, de acordo com dados da “Trajetória de Internacionalização das Empresas Brasileiras”, da Fundação Dom Cabral - é importante entender as nuances culturais e as demandas dos consumidores em diferentes regiões. E é claro que isso requer pesquisa detalhada sobre preferências locais, comportamentos de compra e concorrência. 

Para começar, a adaptação dos produtos e serviços para atender às necessidades específicas de cada mercado também deve entrar na conta, independente do nicho. Tais ajustes podem embalagem, marketing e até mesmo a funcionalidade para garantir relevância e aceitação local. 

Além disso, um ponto importante em qualquer lugar no mundo atual é ter uma presença online forte. Para alcançar consumidores globais, é preciso investir em estratégias de marketing digital, como SEO localizado, mídia social, publicidade online e até no auxílio da Inteligência Artificial. Com um time especializado, o resultado é o aumento da visibilidade da sua marca diante de muitos públicos. 
 
Com o acréscimo de parcerias estratégicas com empresas locais, sua entrada no mercado global também pode ser mais sutil. Isso porque, ao colaborar com negócios que já estão estabelecidos, é possível aproveitar conhecimentos, redes de distribuição e reputação para acelerar o seu crescimento. 
 
Logo, não se esqueça de incluir na lista a importância de uma comunicação aberta e adaptável com seus novos e antigos clientes! Ela pode abranger suporte multilíngue e canais de comunicação variados. 
 
Com uma mentalidade ágil e disposição para aprender e se adaptar constantemente, o dinamismo do mercado global permanece com as portas abertas. Afinal, as empresas que conseguem se ajustar rapidamente às mudanças são as que possuem maior probabilidade de sucesso a longo prazo.