Como escolher investimentos de curto e longo prazo? Especialista dá dicas 

Por Júlio César (Coordenador Comercial da Acura Capital) 

A escolha dos investimentos adequados para seus objetivos financeiros é importante, mas ainda mais é compreender a diferenciação entre curto e longo prazo. Enquanto no curto a liquidez é essencial, no longo, o potencial de valorização é o que deve ser considerado. 
 
Investimentos como títulos do tesouro e fundos de renda fixa são opções prudentes para curto prazo, já que proporcionam estabilidade e retorno previsível em um horizonte temporal breve. 
 
No entanto, ao considerar o longo prazo, a dica é - conforme já dito - buscar ativos que sejam valorizados ao longo do tempo. Afinal, ações de empresas sólidas e fundos de investimento de longo prazo podem oferecer crescimento substancial, aproveitando o poder dos juros compostos. Diversificação também é chave para mitigar riscos, distribuindo investimentos entre diferentes classes de ativos
 
Além disso, ao escolher investimentos de longo prazo, entenda sobre a tolerância ao risco. Investidores podem considerar ações mais voláteis, como tecnologia, para buscar retornos mais expressivos, desde que estejam dispostos a enfrentar oscilações no mercado. 
 
Dessa forma, mantenha uma abordagem equilibrada entre curto e longo prazo e ajuste a estratégia de acordo com as metas financeiras e as condições do mercado.  
Por exemplo: não deixe de avaliar regularmente seu portfólio com o alinhamento da alocação de ativos. O hábito pode otimizar os resultados ao longo do tempo, assegurando que a carteira esteja alinhada com os seus objetivos financeiros em evolução.